Busca:
Notícias Notícias:
Publicada em 01/11/2018 às 21:41
Reurbanização do Jardim Oceânico volta a ser discutida
Reurbanização do Jardim Oceânico volta a ser discutida
Pelo projeto, a Avenida Olegário Maciel se tornaria um boulevard Foto: Divulgação
  • Reurbanização do Jardim Oceânico volta a ser discutida
  • Reurbanização do Jardim Oceânico volta a ser discutida
  • Reurbanização do Jardim Oceânico volta a ser discutida

Um antigo projeto voltou a ser discutido e pode mudar o cenário do Jardim Oceânico. Há duas semanas, a Associação de Moradores do Jardim Oceânico e Tijucamar (Amar) entregou à Superintendência da Barra da Tijuca um projeto de reurbanização da área que prevê mudanças principalmente nas avenidas Erico Verissimo e Olegário Maciel e na região do Quebra-Mar e da Praia dos Amores, no final da Avenida do Pepê.

— A reforma é uma reivindicação antiga de moradores e comerciantes locais. Foi muito bom poder ter conversado com o superintendente (Flávio Caland), que demonstrou interesse na ideia — conta Luiz Igrejas, presidente da Amar.

O projeto foi encomendado pela Amar aos arquitetos Alexandre Ribeiro e Natacha Weibel há oito anos e acabou engavetado. Mas, quando Igrejas soube que Flávio Caland tinha propostas semelhantes — como a possibilidade de fechar a Avenida Olegário Maciel ao trânsito, um dos principais pontos do plano —, decidiu batalhar outra vez por sua implantação.

Um dos principais eixos é a criação de mais uma faixa de rolamento na Avenida Erico Verissimo, o que ajudaria a escoar o trânsito local e permitiria que a orla pudesse ser fechada para carros nos fins de semana; a extensão e reforma do píer da Praia do Pepê, que receberia uma pequena marina, um anfiteatro e um deque panorâmico; e a construção de um passeio na pedra da Praia dos Amores.

— Nós procuramos pensar toda a região do Jardim Oceânico como um lugar para se aproveitar os espaços de lazer com qualidade, sem que ela deixe de ser funcional no dia a dia — explica Ribeiro.

Outro plano é construir uma ponte sobre a Lagoa da Tijuca ligando o Jardim Oceânico à Barrinha.

— Essa conexão traria vida nova e valorização à área onde a Barra nasceu — defende.

A via seria fechada ao trânsito, e só moradores e veículos de carga poderiam circular Foto: Agência O Globo / Marcos Ramos

Uma atualização do projeto está sendo elaborada, a pedido do superintendente da Barra, e deverá estar pronta em 30 dias, estimam os arquitetos.

Igrejas explica que a transformação da Olegário Maciel num boulevard tem apoio de moradores e comerciantes dos arredores. Somente veículos de carga e descarga teriam permissão para trafegar pela via.

Alexandre Serrado, presidente do Polo Gastronômico do Jardim Oceânico, confirma que este é um sonho antigo. O grupo é formado por mais de 50 restaurantes.

— Para os frequentadores do polo, vai ser muito mais confortável percorrer um boulevard do que se espremer entre as calçadas, como acontece hoje — afirma Serrado, apontando algumas condições necessárias para que a iniciativa prospere. — É preciso que haja um esforço conjunto do poder público nas questões que envolvem a segurança e o ordenamento urbano.

Para ele, além do trânsito intenso, a Olegário tem outros problemas hoje.

— Há muitos caminhões de carga e descarga, faltam vagas para o estacionamento de clientes do comércio, e à noite ainda há um grande fluxo de táxis e carros de aplicativos de transporte. A Olegário é uma via estrangulada hoje.

Luiz Igreja, da Amar, no píer, que seria reformado e ganharia uma pequena marina Foto: Agência O Globo / Marcos Ramos

Igrejas diz que os moradores do Jardim Oceânico já inteirados da intenção da associação aprovam o projeto, com poucas exceções.

— Há apenas alguns moradores preocupados com o acesso de carro às suas casas, mas já existem outras vias fechadas ao trânsito que permitem o acesso de veículos de seus moradores. Se funciona em outros lugares, pode funcionar aqui — defende. — As medidas vão valorizar e ordenar a região.

O presidente da Câmara Comunitária da Barra da Tijuca, Delair Dumbrosck, vê o projeto com reservas. Ele teme que o custo de implantação seja alto a ponto de inviabilizá-lo. Mas salienta que alguns pontos, em especial a transformação da Olegário, podem ser mais fáceis de concretizar:

— Essa reforma da Olegário Maciel é perfeitamente viável, porque só depende da capacidade de articulação e da vontade política de comerciantes, moradores e superintendente.

Flávio Caland, por sua vez, diz que recebeu o projeto com entusiasmo, mas frisa que é cedo para falar em aprovação e implantação:

— Existem coisas ali que vão ao encontro de ideias que eu acho interessantes, como as mudanças na Olegário. Acontece que o projeto foi elaborado há oito anos, e já tivemos alterações na região de lá para cá. Assim que me entregarem um projeto atualizado, vamos começar a discutir sua viabilidade.

« leia mais notícias

fonte: https://oglobo.globo.com/rio/bairros/reurbanizacao-do-jardim-oceanico-volta-ser-discutida-1-23204868

Curta o Guia Jardim Oceânico:




Últimas notícias:

Meliantes com simulacro são abordados na Barra13/11/2018 às 23:19Meliantes com simulacro são abordados na Barra

 

Uptown Barra recebe evento 'Comida Di Rua'13/11/2018 às 23:17Uptown Barra recebe evento 'Comida Di Rua'

 

VillageMall ganha espaço para troca-troca de livros13/11/2018 às 23:15VillageMall ganha espaço para troca-troca de livros

 

Cadastre-se para receber a nossa newsletter: