Busca:
Notícias Notícias:
Publicada em 02/08/2019 às 11:06
Área de Proteção Ambiental na Barra da Tijuca corre o risco desaparecer, alertam ambientalistas
Área de Proteção Ambiental na Barra da Tijuca corre o risco desaparecer, alertam ambientalistas
Parte da floresta está morta, com árvores secas. Áreas sem vegetação chamam a atenção, e especialistas dizem que é preciso tomar providências

Em dezembro de 1999, o decreto municipal 18.199 transformou a maior floresta alagadiça da cidade na Área de Proteção Ambiental ( APA ) das Tabebuias . Com 681.841 metros quadrados, a APA tem uma floresta paludosa, formada por Tabebuia cassinoides, em extinção na cidade, e restinga scrub, também com poucos remanescentes. O terreno foi adquirido pela construtora Disa Catisa em 1968, mas a gestão da APA é de responsabilidade da Secretaria municipal de Meio Ambiente (Smac). Biólogos, ecólogos e engenheiros ambientais denunciam irregularidades na área que contribuíram para a degradação do ecossistem a. Alertam que, se nada for feito agora, a APA pode desaparecer.

— Essa vegetação faz parte do que chamamos de floresta inundável de restinga , que é provocada pelo afloramento temporário do lençol freático e não tem relação direta com a sazonalidade. Eventos de inundação prolongada (como ocorreram ali) afetam a sobrevivência das árvores e a regeneração da floresta. Quando as árvores adultas começam a morrer, a recuperação é inviabilizada, e a floresta acaba sendo substituída por outas formas de vegetação. Ali pode virar um brejo — explica Luiz Zamith, pesquisador da Universidade Federal Fluminense (UFF) que atua há mais de 25 anos na restauração de restingas da Baixada de Jacarepaguá .

O GLOBO-Barra não recebeu autorização da Catisa para levar o ecólogo à APA.

— Fiz a análise por meio de fotos e pelo que vejo ao passar pelas avenidas do entorno — diz Zamith, especialista em tabebuias.

O biólogo Mario Moscatelli, por sua vez, sobrevoou o local de helicóptero e não gostou do que observou.

— Já tinha visto aquela área ficar desfolhada, mas nunca tanto como agora. Depois, confirmei a impressão no Google Earth. É muito preocupante — opina.

« leia mais notícias

fonte: https://oglobo.globo.com/rio/bairros/area-de-protecao-ambiental-na-barra-da-tijuca-corre-risco-desaparecer-alertam-ambientalistas-23843719

Cadastre-se para receber a nossa newsletter: