Busca:
Notícias Notícias:
Publicada em 10/11/2020 às 20:28
Polícia prende dono da JJ Invest na Barra da Tijuca, suspeito de operar esquema de pirâmide financeira
Polícia prende dono da JJ Invest na Barra da Tijuca, suspeito de operar esquema de pirâmide financeira
Reprodução/ TV Globo

Agentes da Delegacia de Defraudações do RJ prenderam nesta segunda-feira (9) o dono da JJ Invest. Jonas Jaimovick é apontado como o responsável por operar o maior esquema de pirâmide financeira ativo no país. Pirâmide é crime previsto em lei (entenda o esquema ao fim da reportagem).

Jonas foi preso na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, no começo da manhã. A polícia estima que o prejuízo de quem investiu no esquema chegue a R$ 170 milhões.

Segundo as investigações, pelo menos 3 mil vítimas tiveram prejuízo. Algumas pessoas perderam R$ 1 milhão.

A JJ Invest ficou conhecida após patrocinar times de futebol. Artistas e ex-jogadores também investiram na pirâmide e, segundo a investigação, alegam que perderam bastante dinheiro.

Além de Jonas, outras sete pessoas foram indiciadas por suspeita de obtenção de lucro com a pirâmide financeira.

Para aumentar a carteira de clientes, os suspeitos ofereciam aos investidores um lucro de 10% a 15% todo mês. Jonas ainda responde, somente no Rio de Janeiro, a mais 30 inquéritos.

Também há processos contra Jonas em São Paulo, Maranhão, Recife e Ceará, e ações na esfera cível pedindo ressarcimento ao próprio Jonas e à JJ Invest.

O que é o esquema de pirâmide

O esquema em pirâmide, também conhecido como esquema Ponzi, depende do recrutamento de outras pessoas, independentemente do produto ou do serviço oferecido.

O lucro não vem das vendas, mas das taxas pagas por quem entra no sistema, com os novos associados remunerando os antigos.

Em dado momento, o negócio se torna insustentável, uma vez que é matematicamente impossível atrair participantes o suficiente para bancar o topo da rede. Os que entraram por último acabam lesados e perdem os recursos aplicados.

Como identificar indícios de pirâmide?

Na maioria dos casos, a utilização do produto ou serviço é irrelevante. O que conta é recrutar novos participantes. Prometem mudança de vida e retorno rápido em poucos meses.

O investidor deve sempre se perguntar se compraria o produto ou serviço por aquele preço se não fizesse parte do negócio e também se o que é oferecido continuaria sendo comercializado, e por preço similar, sem a rede.

« leia mais notícias

fonte: https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/2020/11/09/policia-prende-dono-da-jj-invest-suspeito-de-operar-esquema-de-piramide-financeira.ghtml

Cadastre-se para receber a nossa newsletter: