Busca:
Notícias Notícias:
Publicada em 08/12/2020 às 11:52
"Vai deixar muitas saudades na Olegário Maciel...", disse o cantor e compositor Leo Russo, sobre Eduardo Galvão
Leo Russo, Eduardo Galvão, Nelson Freitas e Stepan Nercessian (Foto: Reprodução/Instagram)

Eduardo Galvão era "a alegria das festas", segundo vários amigos famosos do ator, que morreu aos 58 anos de idade em decorrência de complicações da Covid-19, no Rio de Janeiro. De acordo com relatos de pessoas próximos, como as atrizes Flávia Monteiro e Helena Ranaldi, ele adorava celebrar a vida e dar risadas. Ele estava internado desde o fim do mês de novembro.

Flamenguista roxo, Eduardo gostava de assistir aos jogos do time do coração e ver a neta, Lara, de 1 ano, com a roupinha do rubro-negro. Festeiro, ele também curtia assistir aos desfiles do Carnaval do Rio de Janeiro e viajar para micaretas, especialmente o Fortal, em Fortaleza, no Ceará. Fã de axé, ele chegou a dividir o microfone com Ivete Sangalo na casa de Angélica, sua grande amiga desde meados da década de 1990, quando formaram par romântico na novela infantil Caça Talentos, como Artur e Fada Bela.

O ator costumava se reunir com amigos para curtir a noitada no Rio de Janeiro. "Vai deixar muitas saudades na Olegário Maciel, na Barra, na Ilha, no Rio", disse o cantor e compositor Leo Russo, que fazia parte do grupo de amigos de Eduardo, ao lado de Stepan Nercessian, Nelson Freitas e Marcos Pasquim. "Até agora estou sem acreditar", disse na manhã desta terça-feira (8). Quando curtia um karaokê, uma das músicas que gostava de cantar era Garçom, hit de Reginaldo Rossi. "Ele levava a alegria onde quer que fosse", contou Pasquim.

De acordo com o ator Otávio Martins, Eduardo gostava de contar piadas. "Nos bastidores do longa Nada a Perder, o trio de vilões mais parecia Os Trapalhões de tanto que a gente brincava e contava piadas", conta, ao lembrar o trabalho deles com Dalton Vigh.

Juliana Baroni, que trabalhou com o ator na novela Dance Dance Dance (Band, 2007), contou que Eduardo era um ótimo imitador. "Galvonete vai fazer muita falta. Quem vai imitar o Guilherme Pereira tão bem? Hoje tem festa e gargalhada garantida no céu. Aqui uma tristeza imensa."

O ator morreu na noite de segunda-feira (7). O Hospital Unimed-Rio, onde ele estava internado, não tem autorização da família para a divulgação de qualquer informação sobre o falecimento.

« leia mais notícias

fonte: https://revistaquem.globo.com/QUEM-News/noticia/2020/12/eduardo-galvao-era-alegria-das-festas-contam-amigos-famosos.html

Cadastre-se para receber a nossa newsletter: